quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

OS 8 OBJETIVOS DO MILÊNIO E CIDADANIA


Em 2000 os 189 países membros da ONU, entre eles o Brasil. Comprometeram-se com a erradicação da pobreza e com a sustentabilidade do planeta. Nesse contexto surgem Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). Caracteriza-se como um conjunto de oito macro-objetivos, com metas e indicadores específicos, onde os países envolvidos se propõem a alcançar até 2015.

Quando tratamos de aspectos relativos a humanidade podemos considerar a necessidade de articulação coletiva em pró de um bem comum. O reconhecimento que cada envolvido faz de si, é primordial para que ele também se perceba como alguém que também faz parte de um grupo. Esse reencontro consigo e com sua condição de protagonista social - se considerarmos aqui cidadania como algo em constante construção -  acontece indissociável de ações concretas e éticas em busca do exercício que dentro das nossas concepcções consideramos cidadania.

Cada indivíduo em sua natureza possui a capacidade para mudar situações adversas em suas vidas. Naturalmente, em determinadas situações "uma mão amiga " se faz necessária. Logo, podemos admitir que se um problema é comum a um grupo são necessárias "várias mãos" para a solução do mesmo.

È importante notarmos que se queremos mudanças significativas nos vários espaços dos quais fazemos parte, não podemos mais permanecer inertes. As ações são necessárias e quando desenvolvidas com a participação de todos a probabilidade de êxito é maior. Para o alcance dos Objetivos do Milênio serem alcançados de fato, pelo menos em nosso entorno, é fundamental o nosso entendimento que somos importantes e podemos contribuir com a solução de alguns dos graves problemas da nossa comunidade e também da humanidade.

Afinal, como diz Camila Pitanga na campanha realizada pelo Natal Voluntários em pro dos ODMs. "Eu posso, você pode, nós podemos". Sendo assim, compartilhe suas idéias, faça seu projeto, dissemine o exemplo, motivação, mãos a obra e bom trabalho.


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O CARNAVAL E SUA ORIGEM

Carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C.. É um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Médiaa. O período do carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou do latim "carne vale" dando origem ao termo "carnaval". Durante o período do carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.

Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsnque, capital da Finlândia.

O carnaval do Rio de Janeiro está no  Guinness Book como o maior carnaval do mundo. Em 1995, o Guinness Book declarou o Galo da Madrugada da cidade do Recife, como o maior bloco de carnaval do mundo.



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

DEPRESSÃO PÓS-FÉRIAS

      Mais de cinco milhões de brasileiros sofrem com depressão pós-férias. Um dos fatores está associado a insatisfação com o trabalho.

       Se o retorno a rotina de trabalho vier acompanhada de tristeza e perdurar por mais de 14 dias é melhor ficar atento e procurar a ajuda de um profissional.

       Retornar as atividades depois de um período de férias não é fácil, principalmente quando as recordações dos dias tranquilos, divertidos e prazerosos ainda estão latentes na memória. É fato, que todos nós sofremos com o retorno, no entanto, algumas pessoas sentem mais que outras.

      Uma extensão nacional da International Stress Management Association (Isma), organização internacional especializada no estudo do estresse, mostrou que 23% dos brasileiros têm a chamada depressão pós-férias, também conhecida como síndrome pós-férias.

        Achei interessante e compartilho com vocês o grafico abaixo retirado do site www.istoe.com.br . Lá também podem ler mais sobre o assunto.




terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

FLORES PARA VOCÊ!

                     DEDICO ESTAS FLORES A VOCÊ QUE ME VISITOU HOJE.

                                                         
                                                   DESPERTAR É PRECISO

"Na primeira noite eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada.
Na segunda noite, Já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada.
Até que um dia o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, Já não podemos dizer nada".

Vlademir Maiakóvski